Hoje Minha Dica é Sobre Maquiagem

Hoje Minha Dica é Sobre Maquiagem

Após o tão sonhado pedido de casamento, os noivos necessitam de questão, organização e muita discussão pra não começarem a existência de casados imersos em dívidas. A festa podes ser pequena, média ou vasto; ter cerimonialista ou a ajuda de parentes e amigos; mencionar com a legal-vontade e capacidade dos noivos no “faça você mesmo” ou com serviço especializado.

Seja qual for a escolha, haverá um valor a ser pago, à visão ou a prazo. Planejamento e tamno do sonho é a palavra-chave para economia no casamento. A primeira decisão, aconselha Ana Paula Zaretti, economista e cerimonialista do website Cerimonial Online, é fazer a tabela de convidados. A partir desse número, o tamanho do casamento será estabelecido e, consequentemente, os gastos.

“Se os noivos se prepararem, pagarão menos”, garante. Mas, antes de começar a assinar os cheques, o casal tem que ter bem claro o quanto cada um está disposto a gastar pra transformar o sonho em realidade.”Enquanto são namorados nem sempre sabem quanto o outro ganha”, analisa Ana Paula. “O passo inicial é verificar quanto de renda líquida qualquer um tem disponível”, aconselha.

  • Doze (b) Mini Teatro: Los dentistas Mini Teatro: Os dentistas Esquete inédito no Brasil
  • Lançamento de produtos novos e ofertas
  • Maquiagem para uma Pele Iluminada
  • “Shake It Off” (videoclipe) Mark Romanek 3:Cinquenta e um
  • 3 Fora da Índia
  • 9 – Oferecer contratos mais longos
  • Monografia Arquitetura Sustentável
  • Como cuidar de uma orquídea dentro de moradia – Wikihow

Para os recém-casados Wanise Martinez e Diego Matos todos os custos foram meados. “Como temos quase o mesmo salário, dividimos os gastos ao meio”, conta a noiva. “Nesse valor incluímos a festa (espaço e bufê), fotografia, DJ e maquiagem”, lembra. Definir o orçamento antes de tudo, até mesmo de marcar a data, é o mais primordial pra economia.

Definido o valor do orçamento, é hora de colocar os planos em ação. Tanto Ana Paula quanto Roberta recomendam que o casamento seja marcado com um espaço de 2 anos. Durante este tempo, o casal conseguirá guardar dinheiro e negociar os valores com os fornecedores. “Quando o serviço é pago à visão, como por exemplo, o desconto é maior”, explica Ana Paula.

Nem todos os casais tem tempo ou a oportunidade de guardar dinheiro. Dayane Manfrere e Adriano Vieira preferiram somar as contas do casamento àquelas do mês, o que rendeu novas surpresas e exigiu muita organização. “Fomos administrando o dinheiro mensal pra visualizar o que podia ou não ser pago. O que foi ruim, visto que os gastos a todo o momento saem acima do esperado”, relata a noiva.